Estará Alesso de volta às origens? Foi através da sua conta oficial do Instagram (@alesso) que o Dj e produtor sueco partilhou, no mínimo, um desabafo. Leu-se na história: “A música que eu estou a trabalhar agora está a dar-me muitas recordações, lembra-me de porque comecei. Mantenham-se atentos para a melhor música que alguma vez fiz”.

O sueco de apenas 26 anos muito novo conquistou a Dance Scene. Bem há pouco tempo “Calling, uma colaboração com o (também) sueco, Sebastian Ingrosso, festejou o seu quinto aniversário. Outras faixas icónicas como o remix “If I Lose Myself” com vocais dos One Republic, ou ainda “Years” tornaram-se em algumas das mais mágicas melodias no progressive house.

No entanto, o rumo da carreira do Dj não tem vindo a satisfazer os fãs. “Forever”, o álbum lançado no ano de 2015, foi o primeiro a receber algumas críticas. “Heroes”, “Cool” e “Sweet Escape” foram apontadas como faixas demasiado comerciais. Ainda assim, foi ao longo do último ano que Alesso recebeu críticas mais duras. A mudança drástica no estilo de produção musical com o lançamento de singles mais Pop como “Falling” e “Is That For Me” com a cantora brasileira Anitta, afastaram dos melhores palcos do mundo Alesso que até então tinha passagem garantida.

Poderemos esperar um regresso aos seus tempos de glória? A Dance Scene está a desejar para que sim. O Progressive House está de volta!

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.