Durante os próximos dias vamos postar uma série de artigos relacionados ao Top 100 DJs da DJMag. Vão ser várias listas que vão conter 10 artistas para cada género que, na nossa opinião, deviam ter sido incluídos nos resultados finais, e neste artigo falamos sobre Techno.

Lista: Bass Music, Trance, House, Techno, Drum and Bass, Hard Music, Portuguese e Geral (Iremos por hyperlinks em cada género a medida que lançamos os artigos).

Nota: Isto não é de forma alguma uma lista de quem é o melhor ou o pior, este é um exemplo de 10 artistas que poderiam estar no Top 100.

Amelie Lens – Dependendo de quem perguntas, esta pode ser considerada a jovem rainha do techno, mas isso depende a quem perguntas. O que não depende de quem perguntas, é o seu talento, tanto a nível de mixar quanto a seleção de faixas, tocando percussão pesada com minimal techno. A Belga, ex-modelo, Amelie Lens traz para a pista de dança uma percussão flutuante e bass que abana o nosso coração. Atualmente assinada no editora dos Pan-Pot, Second State Records, e lançado sob Drumcode e Elevate Labels. Amelie Lens também possui a sua própria marca, Lenske Record Label. Amelie Lens fechou a temporada de Brunch Electronik deste ano.

Paul Kalkbrenner – Já viram este senhor ao vivo? Se sim, não há dúvidas de que ele tem que ser um dos seus favoritos. Produtor alemão e artista ao vivo, partindo as faixas em vários elementos que são reconstruídas em palco, Kalkbrenner é considerado um mestre do seu ofício. Conhecido pelo seu single “Sky and Sand“, que ganhou disco de platina. Este ano, Paul Kalkbrenner lançou o seu sétimo álbum, “Parts of Life“. Paul Kalkbrenner apresentou-nos uma incrível abertura este verão do Brunch Electronik.

Charlotte de Witte – Uma das mais jovem estrelas do techno a tocar nos maiores palcos, Tomorrowland, Awakenings e muitos mais. Charlotte apelidada de “Princesa do Techno”, reunindo o apoio inicial de revistas internacionais como DJ Mag, Mixmag e Resident Advisor. Embora nova no cenário, esta DJ e Produtora belga provou as suas habilidades, com um estilo definido de techno intransigente e teimoso. No mês que vem, Charlotte de Witte irá tocar num evento da LX Music.

Enrico Sangiuliano – “Italian Business”, temos a certeza que muitos de vocês ouviram esse termo. Enrico, é um DJ e produtor italiano, que se encaixa perfeitamente nesse termo. Desde tenra idade Enrico ouve techno e música eletrônica, viajando para o norte da Itália apenas para ir a raves ilegais, sua grande oportunidade veio quando um promotor ouviu uma mistura dele por dez minutos e disse “You are in”. Este ano, Enrico lançou um maravilhoso álbum de estreia  “Biomorph”. Hoje, Enrico é uma das maiores exportações italianas.

Jeff Mills – Este nome deve ser um dos que o nome fala por si só. Jeff Mills, é um DJ, compositor e produtor americano. Mills é um dos fundadores da Underground Resistance, um coletivo de techno formado com “Mad” Mike Banks no final da década de ’80. Mais tarde, deixando o coletivo para se mudar para Nova York, para Berlim e retornando a Chicago, onde fundou a sua própria editora, Axis Records, com o lendário Robert Hood. Jeff Mills é mais do que um músico, ele também criou vários filmes e documentários e teve sua arte exposta em galerias internacionais. Jeff Mills tocou no NeoPop este ano, onde ele fez as delícias de milhares de ravers.

Ricardo Villalobos – Mais um nome, apenas pelo seu nome, toda uma história é contada. Villalobos, é um produtor e DJ de música eletrônica alemão nascido no Chile. Conhecido principalmente por seus gêneros minimalistas de techno e micro house, hoje ele é uma das figuras mais significativas da atual cena minimalista de techno. Ricardo tem uma maneira especial de ler a multidão e selecionar faixas que poucos têm, tocando a qualquer hora, em qualquer lugar, de qualquer maneira. Ricardo Villalobos ganhou um lugar especial no coração dos portugueses pois nas duas últimas visitas ele fechou os sets com a “Grândola – Vila Morena” – a última vez foi este verão no Festival NeoPop.

Paco Osuna – O espanhol tem uma carreira de mais de 20 anos, um dos DJs e produtores espanhóis mais conhecidos até hoje. Paco já tocou nos maiores palcos do mundo, Tomorrowland, NeoPop, Zoo Elétrico, ADE, Awakenings e muitos mais. Em 2006, o seu selo – Mindshake – foi lançado com lançamentos de Cuartero, Carlo Lio, Fer BR, Nick Curly e Paul Ritch. Paco Osuna ao lado de Marco Carola, Adam Beyer e Christian Smith começaram o “Club4”, uma festa que mudaria o jogo, 10 anos depois é considerado um “clube cult” em Barcelona. Paco Osuna, Nicole Moudaber e DubFire tocaram um incrível B2B2B este ano no Ultra Festival Miami.

Nicole Moudaber – Nicole é uma promotora britânica / libanesa nascida na Nigéria, DJ e Produtora, que é um punhado a dizer, mas esta mulher não tem nada que a atrapalhe. Talento incrível e enorme coração para com os seus fãs e colegas. DJ de techno feroz, Nicole já tocou em todos os grandes palcos do mundo, desde o Miami Ultra até o Tomorrowland, na Bélgica, até clubes como o DC-10, até ter uma residência em Nova York. A presença de Nicole no palco é única, e assim que ela se mete atrás dos decks, sabemos que será um bom momento. Ela chamou a atenção de Carl Cox em 2009, quando assinou com a gravadora Intec. Ela lançou seu primeiro álbum Believe in 2013 na Drumcode Records.

Richie Hawtin – O terceiro DJ e Produtor que apenas pelo nome deve lhe dar toda a história. “O Hawtin criou um som de techno único, que é considerado sinónimo da cidade de Detroit. Esse som, electro house, e minimum, mas altamente dançante“, diz a Resident Advisor, não conseguimos dar melhor palavras. Hawtin é um DJ e Produtor nascido na Grã-Bretanha, criado no Canadá, com uma carreira de mais de duas décadas, vários lançamentos de sucesso e inúmeros Mainstages. No ano passado, Richie Hawtin estreou o seu novo show “Close”, um show audiovisual de 75 minutos que parece mais próximo da sua maneira única de tocar, explorando a relação entre criatividade humana e tecnologias inovadoras que permitem a liberdade de improvisação.

Solomun – O último da nossa lista é Solomun, um DJ e produtor bósnio-alemão. Solomun é um pouco diferente do resto nesta lista, já que ele toca Deep House, Lounge e House em simultâneo de Techno. No entanto, o seu estilo e características são merecedores de um lugar aqui. Solomun tem uma das carreiras mais curtas nesta lista, mas a quantidade de sucessos, prémios e lançamentos de primeira classe merecem alguma consideração. Solomun tem uma residência no Pacha Ibiza nos últimos dois anos, onde ele surge com uma nova ideia de evento “Solomun +1”, convidando um convidado por semana, para uma noite íntima, onde ambos tocam em solo e terminaram a noite em um B2B. Solomun é responsável por hits como “Friends”, “Customer is King” e “Late Night”, Solomun também tocou no festival NeoPop deste ano.

 

About The Author

There is something special about Dance Music, you can't explain it, just feel it. Dance Music is more than just music, Dance Music is a culture a movement. One that I respect deeply and love to understand be a part of. Started Wide Future in 2014 because of the love I have for every single genre of Dance Music, Techno, House, Drum, Big Room, Trap, Trance, etc.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.