Novos sets surgem a todo o tempo. Há aqueles que ficam na memória pelas faixas tocadas ou pelos visuais arrebatadores, mas e quanto ao cenário? Um palco montado num lugar incomum é sempre especial, porque não há combinação mais deliciosa que boa música numa boa atmosfera. Eu sou o Tomás Matos da Wide Future, e estas são 7 absolutas maravilhas de sets em locais incomuns!

7 – Martin Garrix @ Piazza del Duomo, Milão– 25/10/2015

2015 foi um grande ano para Martin Garrix, pois naquele ano lançou hits inconfundíveis da sua carreira. Na altura com apenas 19 anos de idade, o DJ e produtor holandês já tinha no currículo “Don’t Look Down”, colaboração com Usher, “The Only Way Is Up”, com Tiësto, e a EP “Dragon” /” Break Through The Silence”, juntamente com Matisse & Sadko.

Numa fase de alta ascendência, Garritsen foi cabeça de cartaz do MTV World Stage, que também contou com a atuação do seu compatriota Afrojack. O palco situou-se na célebre Piazza del Duomo, em Milão, junto à catedral homónima e às Galerias Vítor Emanuel II.

O concerto era de entrada livre, o que levou a que uma enorme multidão aparecesse e fizesse a festa com Garrix, Afrojack, e os Twenty One Pilots. Uma noite certamente memorável para o público italiano.

6 – David Guetta @ Massada, Israel – 17/10/2013

O astro francês foi protagonista de um concerto épico à beira da histórica fortaleza de Massada, em Israel, num local situado a 424 metros abaixo do nível médio das águas do mar. Num ano em que lançou “Ain’t A Party” com os GLOWINTHEDARK, e “One Voice”, com o cantor indie Mikky Ekko, o DJ e produtor fez as delícias da comunidade dance com uma prestação de alto nível.

Guetta foi cabeça de cartaz da noite, mas os presentes também puderam experienciar as performances do duo israelita Infected Mushroom e do ícone sueco Steve Angello. Com um grande cartaz se fez uma grande rave, que fundiu a magia da música com a atmosfera histórica do local, conhecido pela resistência dos judeus ao longo cerco do exército romano, que, no ano de 200 a.C., preferiram morrer a serem conquistados pelos invasores.

5 – Aly & Fila @ Grandes Pirâmides de Gizé – 11/09/2015

Em setembro de 2015, Aly & Fila, duas grandes figuras do trance, atuaram no Cairo, terra natal dos próprios, em frente a milhares de fãs. Contudo, não foi em qualquer sítio do Cairo. Foi diante das Pirâmides de Gizé e da Grande Esfinge.

Num set memorável, ao lado da única Maravilha do Mundo Antigo que ainda se ergue, Aly & Fila e outros DJs egípcios celebraram o episódio 400 do Future Sound Oaf Egypt, radio show da editora homónima chefiada pelo duo. Foram os primeiros artistas “eletrónicos” a fazê-lo, depois de Sting e Andrea Bocelli terem tido tal privilégio. Cem edições do FSOE depois, em 2017, voltou a haver festa no mesmo lugar.

4 – Kölsch @ Torre Eiffel – 16/10/2017

O dinamarquês Kölsch levou o dance scene a alturas incríveis, atuando na icónica Torre Eiffel através da Cercle, uma plataforma cujo conceito é levar a música eletrónica a locais identicamente incomuns.

Passados poucos meses do lançamento do seu terceiro álbum de estúdio, “1989”, Kölsch, também conhecido por Rune RK (o produtor da versão original do grande sucesso “Calabria”), mostrou as suas sonoridades melódicas de techno ao mundo, com as vistas postas num horizonte parisiense.

Num set de 75 minutos, o artista providenciou-nos um momento muito preciso, ao tocar o clássico dos anos ‘90 “Acid Eiffel”, de Laurent Garnier, no local mais indicado possível.

3 – Lazare Hoche @ Catedral Americana de Paris – 30/10/2017

Também no presente ano, e também sob a alçada da Cercle, já referida anteriormente, tivemos outro evento especial. Desta feita, o DJ de techno francês Lazare Hoche foi o protagonista, num palco literalmente divino. Localizada na famosa Avenida George V, a Catedral Americana de Paris albergou techno ao invés de orações.

Hoche tocou algumas produções de sua autoria, do catálogo da sua editora, LHR, e faixas de outros artistas do género como os The Martinez Brothers, Stanny Abram e James Dexter. É um set de audição obrigatória. Hoche também tocou “Canoa”, de DJ Gregory e Gregor Salto, faixa que, no seu tempo, fez muita mossa nas pistas de dança portuguesas.

2 – Nina Kraviz @ Gruta desconhecida, Islândia – 01/07/2016

A editora de Nina Kraviz, Трип (“trip” em russo) possui uma imagem de marca bastante peculiar. A sua identidade é autêntica e orgânica, e o nome da mesma está diretamente relacionado com as festas de Nina e amigos, que já forneceram aos fãs raves em locais incomuns como um estúdio abandonado em Hollywood, uma torre de água, e alguns museus.

Foi uma rave única, na qual 250 pessoas puderam presenciar o conceito de Kraviz em primeira mão com uma festa numa gruta remota, algures na Islândia. O elemento surpresa foi o elemento-chave do evento, pois os fãs sujeitaram-se a 3 horas de autocarro sem saberem para onde iam, e sem saberem o line-up que iam ouvir.

Esse line-up, por sua vez, era rico em boa música. Para além de Nina, artistas como Nikita Zabelin, Skeng, K-Hand, e os islandeses Exos e Bjorki, todos membros da editora, fizeram a festa, apelidada de rave cave.

1 – DJ Snake @ Arco do Triunfo – 06/09/2017

DJ Snake é uma máquina de hits. Desde “Turn Down For What” e “Get Low”, a “Lean On” e “Let Me Love You”, o DJ e produtor francês tem conquistado o dance scene nos últimos anos.

Para promover o lançamento do seu novo single “A Different Way”, com Lauv, Snake transmitiu um set especial de 20 minutos, desde o topo do famoso Arco do Triunfo, em Paris. Apesar da curta duração da atuação, a qualidade estava lá, aliada a uns impressionantes visuais, e com William a contemplar a sua cidade natal no pano de fundo.

Dias depois da performance, a Beats By Dr. Dre, conceituada marca de equipamentos de som, lançou nas redes sociais uma curta-metragem que documentou a caminhada de Snake, desde os duros subúrbios de Paris até à “realeza” dos campos elísios. “Eu venho da Paris que vocês não vêem na televisão”, disse o artista de 31 anos.

 

Concluímos assim a nossa lista! Sabias da existência destas fantásticas performances? Faltou-me referir algum set “invulgar” em particular? Diz-nos tudo nas redes sociais e, como sempre, aqui, em widefuture.com.

Leave a Reply

Your email address will not be published.