Lisboa Electronica volta para uma segunda edição, com um total de 22 dos 24 exibições já confirmados. A segunda edição da Lisboa Electronica ocorrerá no dia 4/5/6/7 de abril. O festival foi tem estado ocupado a anunciar exibições. Um mês atrás (15 de dezembro), publicamos um artigo sobre as primeiras cinco showcases, hoje temos mais dezessete para falar.

As primeiras exibições são de labels que utilizam o Vynil exclusivamente. Assemble Music é uma label portuguesa formado em 2011. A exibição da Assembleia contará com o Raresh, Altidude, que atuará ao vivo e o chefe João Maria. Uma colaboração hispano-italiana que nasceu e criada em Berlim, Slow Life, terá S. Moreira ao vivo, Laurine e DJ Tree para tocar na showcase da Slow Life. Helena 0 uma label com base no Porto fará a viagem longa (mas bonita) ao coração do país com o Module Werk e Gonçalo como suas escolhas de artistas.

Melliflow, uma label formada por duas senhoras, Vera e Alexandra, que também se encarregarão de representar a label durante o showcase. Piston Recodings será representado por Rogerio Martins, Johan e Ritz. Além disso, Interzona 13 contará com Stellar Om Source e Luz Retina para representá-los. A label de Frankfurt GOSU viajará para a capital de Portugal representada por Phil Evanb e Manuel Schatz. Várias antigas gerações se reúnem com a nova geração com Alexander Einetter e Diogo Lacerda, que terão controle sobre a exibição de Low Money Love Music.

Uma das maiores showcases deve vir do rótulo português Bloop Recordings, fundado em 2007 e desde então tomou controlo de Portugal com as festas diurnas. A showcase de Bloop será em parceria com os Half Baked Records de Londres. Para representar os dois pesos pesados, será Magazine, Kaiser e Kruz do lado de Bloop e Fumiya Tanaka e Greg Brockmann do lado Half-Cook.

Padre Himalaya é uma label improvisada que permite a liberdade criativa sobre o gênero musical. O projeto será representado por Silvestre e Renato. Outra label de Frankfurt Sensual estará presente em Lisboa, representado por Michael Melchner e Benjamin Stager. A próxima showcase vem de mais um peso pesado desta vez uma label internacional, a Grupo Pole criado pelo espanhol Oscar Mulero, que será cabeça de cartaz. Outras confirmações para o showcase são o português Lewis Fautzi e Tensal.

O hat-trick de Frankfurt vem de Traffic Records, que será representado por Martyné e Patrick Klein. A Label portuguesa Flow Records será representado por Cardia, Kokeshi e Berberan. O Ministerium Club, que também dá o nome a Ministerium Records, estará presente e representado por Sonja Moonear, Onirik e Berllioz & Zoy, que tocarão ao vivo.

As duas últimas exibições dos dezessete anos que prometemos cobrir são a label portuguesa Shift Imprint associado a RAWAX alemã, que será representado por Robert Drewek b2b DJ AL e Audiopath, que tocará ao vivo com Jerry the Cat. E, finalmente, The White Man & The Arab showcase que é uma label de uma dupla com o mesmo nome composta por Ben Micklewright (também conhecido como BLM) e Souhail Zaatari (também conhecido como Soho).

Que viagem, dezessete exibições mais tarde e estamos aqui. Lembre-se de verificar as cinco exibições já confirmadas e manter os olhos abertos para as duas últimas. Os ingressos estão à venda aqui.

About The Author

There is something special about Dance Music, you can't explain it, just feel it. Dance Music is more than just music, Dance Music is a culture a movement. One that I respect deeply and love to understand be a part of. Started Wide Future in 2014 because of the love I have for every single genre of Dance Music, Techno, House, Drum, Big Room, Trap, Trance, etc.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.