É impressionante a enorme carreira que o DJ/Produtor alemão Paul Van Dyk conseguiu construir ao longo de 26 anos (1991 – Presente),  em que, para além de ter produzido grandes álbuns como Out There And Back, o tão aclamado Reflections, In Between e Evolution, somou muitos quilómetros em tour, tornando-o num dos artistas que mais viajam, ultrapassando nomes como: Bob Dylan, Metallica, Rolling Stones, Muse, entres muitros outros.

No ano passado, Paul Van Dyk teve o pior momento da sua vida, a queda no “A State Of Trance 750” (em Utrecht), em que chegou a ficar gravemente ferido. Após alguns meses de recuperação, o artista começou a pensar em singles e até num possível álbum, e foi nessa fase que se teve a certeza de que algo grande estava a caminho.

20 de Outubro de 2017 foi um grande dia para o lendário Paul Van Dyk e especialmente para todos os fãs de trance! O artista alemão, que é um dos pioneiros do género, acaba de lançar o seu oitavo álbum From Then On, que é composto por 14 excelentes temas, pela editora Vandit Records (editora de Paul Van Dyk). Os últimos 4 singles lançados: “Everyone Needs Love” com Ronal Van Gelderen, Gaelan e Eric Lumiere, “Touched By Heaven”, “Stronger Together” com o jovem talentoso Pierre Pienaar e “I Am Alive” (a 1ª música a ser produzida após o trágico acidente), também fazem parte deste CD. Num registo mais orquestral e instrumental, surgem 2 músicas: a maravilhosa composição “While You Were Gone”, com o pianista Vincent Corver, e a “Safe Heaven”. As restantes faixas são colaborações com artistas associados à Vandit Records, em que se inclui as seguintes músicas: a brilhante “Inhale” com M.I.K.E. Push e Fred baker, a cativante “Breaking Down” com Alex M.O.R.P.H., “Vortex” com James Cottle, “The Code” com Jordan Suckley, a melódica “From Then On” com Leroy Moreno, “Close Call” com Tristan D (que faz lembrar a “Do you Dream” de Markus Schulz) e a estrondosa “Fairytales” com Steve Allen (que já esteve associado à Vandit Records com o nome artístico “Allen & Envy”).

Com o lançamento deste álbum, Paul Van Dyk quer transmitir a extrema importância que a vida tem, ainda para mais depois deste ter passado por uma experiência quase-morte. O CD está repleto de sons eufóricos com uplifting trance de elevada qualidade, que até faz lembrar os tempos gloriosos do trance, no final dos anos 90 e no início deste milénio. Paul Van Dyk continua a ser Paul Van Dyk, nada mudou!

Escrito por: Jorge Azevedo

About The Author

Staff

All of the article posted with this account are written by contributes and guest writers, If you wish to see your article featured email us at info@widefuture.com with the header "Guest Writer"

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.