Ainda em fase de testes, o novo sistema que o Spotify está a tentar implementar destina-se apenas a utilizadores gratuitos, que podem optar por desativar esta funcionalidade nas definições.
O sistema permite às labels pagarem para promover músicas, adicionando-as às playlists dos utilizadores como conteúdo patrocinado. Essas faixas são selecionadas com base nas músicas que o utilizador ouve, evitando assim a mistura de géneros bastante distintos ou que o utilizador não gosta.
Vista por muitos como uma estratégia para gerar capital sem a necessidade de encher a interface com publicidade, este sistema pode ser crucial para o Spotify se aproveitar dos mais de 90 milhões de utilizadores gratuitos e assim conseguir lucros, uma vez que em 2016 a companhia Sueca teve prejuízos de cerca de €539.2M, apesar de ter tido receitas de mais de 2.9 mil milhões de euros.

Num comunicado, o Spotify afirma:

“Estamos sempre a testar novas ferramentas promocionais que oferecem a maior relevância aos nossos utilizadores,”

No entanto, isto levanta também algumas questões como a maior dificuldade dos artistas independentes se afirmarem.
Poderá ser mais difícil para os próprios utilizadores descobrirem novas sonoridades, artistas que merecem certamente a nossa atenção. E esses que lutam por um lugar no mundo da música poderão vir a ser ainda mais abafados pelas grandes labels.

Leave a Reply

Your email address will not be published.